terça-feira, 18 de maio de 2010

Segurança ou Liberdade?

Onde começa a segurança e termina a liberdade? gato olhando através da tela de proteção

Durante toda minha vida eu morei em casas. A última, uma casinha simpática de fundos, com direito à quintal, jardim e varanda; teve um gostinho especial por ser a primeira em que morei sozinha. Eu adorava.

Foram alguns anos vivendo debaixo daquele teto até eu passar pelo primeiro susto.

Certa noite eu estava em casa, sozinha, quando vejo um homem parado no meio do quintal. Na hora, não sei o que me deu. Mas juntei toda a minha coragem e defendi meu território sem medo, enfrentando o intruso, que fugiu. Qualquer pessoa em sã consciência entraria em pânico e se mudaria no dia seguinte. Mas eu não quis me dar por vencida e continuei morando lá. Dois anos depois, outro susto. A casa foi furtada num final de semana em que eu estava viajando. Felizmente o dano material foi mínimo. O ladrão, bem burro, levou apenas coisas pequenas, deixando o dinheiro para trás, rá!!! Mas aquela sensação de insegurança continuou desde o dia em que encontrei minha porta arrebentada.

Logo em seguida eu mudei de estado civil, de cidade e de estado, e fui morar num apartamento.

O que mais tenho dificuldade em me acostumar num apartamento é com este espaço restrito. A falta de um quintal, de um varal decente, de sol e ar. Por outro lado tenho aquela falsa sensação de segurança (falsa, já que nada impede de alguém me roubar ainda né?). E fora o alívio de saber que mal algum vai acontecer aos meus gatos, que limitados às redes protetoras, se conformam em apenas olhar os telhados.

Aqui do alto, na janela, eu penso: Onde começa a segurança e termina a liberdade?

Numa sociedade ideal as duas coisas coexistiriam. Porém, não é isso que vemos. E infelizmente, a tendência é nos ilharmos cada vez mais, com muros cada vez mais altos, ornados de concertinas e fios de alta tensão. Como se nós fossemos os intrusos, e devêssemos viver numa prisão de segurança máxima.

O sonho da casa de cerquinha branca se torna cada vez mais distante nos dias de hoje.

20 comentários:

  1. Nossa, que coragem! mas me diz, como vc conseguiu espantar o ladrão??

    ResponderExcluir
  2. Eu também amoooo casa! mas morro de medo de passar por algum selehante ao que aconteceu com você, por isso só moro em apartamento. É realmente muito triste isso.

    ResponderExcluir
  3. Nina,
    Hahahaha é uma longa história... na hora que vi o cara no quintal, achei que fosse um ex-namorado idiota que estava me inferninzando. Um daquele tipinho perdedor que não aceita o fim e fica fazendo terrorismo depois, sabe? Porém, quando vi que não era ele, mas "só" um ladrão. Perdi o medo e enfrentei. ;-)

    Aline,
    Eu ainda moraria em casa, mas pensaria duas vezes antes e colocaria um ótimo sistema de segurança. :-/

    ResponderExcluir
  4. E eu? Que moro sozinha em uma casa, no alto de um MORRO? :) A vizinhança é super super simples, mas como conheço todo mundo há muitos anos, tenho uma (falsa?) sensação de segurança. Sei que o pessoal daqui quer mais é que a comunidade seja bem tranquila, pra não arrumar confusão com a polícia. Beijão Ila, ótimo post, pra variar <3

    ResponderExcluir
  5. É a tal da cultura do medo. As pessoas realmente optam por perder a liberdade e se sentirem mais seguras. Só que não percebem que quanto mais se fecham, mais deixam de fazer suas coisas, mais se entregam para o medo, pior é.
    (e até em cidadezinhas de interior esse medo tá chegando)

    Como o Mario (só pra citar uma pessoa que ambos conhecemos) que não vai parar de andar de bicicleta por causa dos desrespeitos que sofre. Ao contrário, luta cada vez mais para poder fazer o que gosta.

    Pessoalmente eu prefiro apartamento pela praticidade mesmo. Ainda mais eu que compro muita coisa pela internet, é bom saber que tem alguém (uma portaria) para receber a encomenda caso eu não esteja em casa :p

    Só que nada mesmo bate uma casinha aconchegante com um quintal bem bonito.

    ResponderExcluir
  6. Carol Rivello,
    Eu sinto que o perigo fica na espreita dos bairros mais abastados mesmo. Onde eu morava em Londrina era médio. Nem pra lá nem pra cá. Aqui em BH, moro num bairro melhor, e direto vejo uns sujeitos estranhos andando na rua. Teve um dia em que acordei com uma gritaria de "pegaaaa! pegaaaa!!" (alguém tinha acabado de ser roubado). Não me sinto segura não. O_o

    Gabriel,
    Eu também não tava afim de perder meus habitos por conta do medo. Tanto que não mudei na primeira vez que tentaram assaltar. Mas tem jeito não, quando você é vítima de uma coisa dessas a tendência é querer se afastar mais e mais. Até pq eu me conheço, e seria bem capaz de reagir. Aí já viu né? :-/

    ResponderExcluir
  7. é, realmente, o sonho da casinha tranquila de cerca baixa tá cada dia mais dificil (confesso q assim como vc AMO morar em casa, e queria uma casinha dessas com um jardim feliz e aberto :x); é triste saber q a violência tá cada dia pior e q não podemos fazer ABSOLUTAMENTE NADA pra mudar isso =/ qndo eu sair da casa dos meus pais (q graças a Deus, a sorte, ao destino, sei lá, nunca foi asaltada, e espero q cntinue protegida), provavelmente vou fazer como vc (e como a maioria das pessoas) me mudarei pra algum apartamento cheio de grades e bem alto, pra q o meu lar e nem as pessoas q virão a morar comigo (no caso o Fê) não corram riscos... pq pior do q ser furtada é só ser roubada... a integridade fisica vai além dos bens materias, apesar de ser dificil de consegui-los, e é complicado arriscar, mesmo com toda a segurança de cercas elétricas, muros altos com cacos de vidro, portões potiagudos e pit-bulls bem treinados, não conseguem mais coagir esses malditos q não tem valor nem a vida deles e não vão medir esforços pra levarem o q querem >.<'
    o mundo está cada dia pior, e eu desconfio q nem os santos sabem como melhorar a situação =/

    ResponderExcluir
  8. Vere,
    Isso que é foda, pois existem os ladrõezinhos oportunistas e os que querem roubar VOCÊ. No segundo caso não tem muito o que dá para fazer. :(
    Me lembrei de um comerciante que fixou uma plaquinha mandando os ladrões pararem de rouba-lo. O_o
    http://mais.uol.com.br/view/99at89ajv6h1/apos-assaltos-comerciante-bota-placa-para-ladroes-04021A3470D8A93326?types=A&

    ResponderExcluir
  9. ainda bem que moro num lugar tranquilo,não suportaria a idéia de ficar presa num cúbicolo e andar com medo de acontecer alguma coisa comigo ou com alguem da minha familia

    ResponderExcluir
  10. Não se tem segurança nem nos apartamentos mais. A bandidagem está infiltrada onde deveria haver segurança, como nas portarias e guaritas policiais.

    Lourdes

    ResponderExcluir
  11. Oi... anônima? hehe (da próxima vez deixa o nome tá?) ;-)
    Poder viver num lugar tranquilo e seguro é sonho de todo mundo.

    Lourdes,
    Isso é. Tenho uma amiga que teve o apartamento roubado dia desses. :(

    ResponderExcluir
  12. Ontem vi um documentário americano e mostrava um condomínio de casas sem muros. Aqui, até nos condomínios fechados tem muros. É bem bizarro. Nesta noite, sonhei que tinham entrado no nosso apartamento enquanto estávamnos dormindo e nos renderam. Acordei apavorada e tive insônia. Viver uma situação dessas não é nada mole. =/

    ResponderExcluir
  13. Denise,
    Nem me fale... por sorte, quando aconteceu o roubo eu já estava de mudança, pois não conseguiria dormir uma noite sequer naquela casa novamente... :(

    ResponderExcluir
  14. Ainda existem casas de cerquinhas brancas nos condomínios fechados. Pena que é caro, rs.

    ResponderExcluir
  15. Michele,
    Sabe que condomínio fechado não me apetece? acho aquele ambiente tão... sem carisma sabe? não sei. Fora que é longe de tudo. Para comprar um simples pãozinho vc precisa pegar seu carro e se deslocar quilometros. Estou acostumada com aquele clima das cidades pequenas onde você chama o farmaceutico pelo nome e a padaria é logo na esquina. :(

    ResponderExcluir
  16. infelizmente nossa segurança é hoje paga om nossa liberdade...
    morei quando pequena em apartamento mas não gostava não, e logo que mudamos de lá ficamos sabendo que o condomínio todo tinha sido assaltado. Ninguém sabe mais o que fazer pra se proteger e acaba invertendo as situações. Ainda sim, prefiro morar em casas do que apartamento ^^"

    ResponderExcluir
  17. Ariane,
    Né? eu ainda penso em morar em casa, mas fico me perguntando se aquele dia que o ladrão roubou minhas coisas não roubou também minha tranquilidade. :(

    ResponderExcluir
  18. Ila, uma casinha assim e uma conexão rápida?
    kkkkkk

    Segurança é um problema. Quando a gente começa a se preocupar mais com ela do que com bem estar tem alguma coisa errada. A pirâmide de prioridades precisa ser revista. Em Santos não é diferente. Outro dia eu e minha esposa fomos assaltados a duas ruas de casa. Péssimo. Três anos atrás roubaram minha bicicleta do meu quintal. E assim caminha a humanidade. Cada vez mais mergulhada dentro de prisões de alto luxo. Que vida de lixo...

    ResponderExcluir
  19. João Thiago,
    Isso ai. Casinha com cerquinha branca e conexão rápida. ;-)
    O que me "tranquiliza" é saber que estes ladrõezinhos não terão vida longa. :-/

    ResponderExcluir
  20. Olha, sempre vivi em casas no Brasil. Moro atualmente na Holanda onde todas as casas do pais nao tem muros (no maximo uma cerquinha de 50m: deve ser pra barrar a passagem de gnomos) e as portas de entrada nao tem grande, so um vidro. A casa ja foi roubada anos atras quando estavamos fora do pais e ainda nao tinhamos filhos. Levaram eletronicos, casacos de couro e todos os CD's. Era pleno inverno e ninguem viu nem ouviu nada. Entraram pelo quintal que so tinha uma cerquinha de 50cm e arrombaram a porta dos fundos. De resto continuamos morando na mesma casa com a mesma porta, uma cerca alta no quintal e agora temos criancas. Sinto medo zero. Um raio nao cai duas vezes no mesmo lugar. Nao na Holanda.

    ResponderExcluir

Para orçamentos, por favor envie um pedido com maiores detalhes, através do meu e-mail profissional ilafox@gmail.com

Ah, e obrigada pela visita e pelos comentários! :-D

Ila Fox
Ilustradora