sexta-feira, 26 de agosto de 2011

A Arte de cobrar pela sua Arte

Ilustração sobre parceria, a arte de cobrar pela sua arte, dicas para ilustradores, ila fox

E lá estava você com seu cliente. Vocês discutiram o conceito, as ideias fluíram, tudo lindo. Você já conseguia sentir a brisa do sucesso batendo em seu rosto. Na hora de fechar o contrato o cliente sugeriu uma parceria: você faria o desenho e eles divulgariam seu nome. Você aceitou, esperançoso, afinal, era uma empresa tão grande… Meses depois o cliente ganhou milhões em cima de sua arte, enquanto que você não tinha o que comer no almoço. É o fim de uma carreira que parecia tão promissora... Calma! Isso foi só um texto, mas com certeza o drama é real.

Engana-se quem pensa que basta desenhar bem para ter sucesso e que basta ter sucesso para ganhar bem. Um ilustrador também tem que saber vender o seu produto. E não é fácil. Até porque acho que vender também seja um "talento" que precisa ser trabalhado.

E como não adianta querer ser um desenhista profissional mas ser um péssimo profissional na hora de dar o seu valor, o negócio é aprender algumas dicas!

1 – Valorize sua arte – Você tem uma habilidade, e esta habilidade permite que você saiba desenhar o que o cliente precisa. Sua ilustração é única e exclusiva. Quer motivo melhor para cobrar o seu devido valor? Afinal, se nem você conseguir valorizar seu trabalho, quem é que vai, sua mãe? “Sempre cobre muito bem pelo seu trabalho. Para que possa fazer o melhor. E continuar fazendo!” Foi com esta frase que o Maurício de Sousa aprendeu a valorizar seu trabalho!

2 – Nunca trabalhe de graça – Muito ilustrador iniciante fica tão desesperado para ter seu primeiro cliente que acaba trabalhando de graça, aceitando propostas suspeitas disfarçadas de oportunidades ou se metendo em concursos picaretas. A regra não muda para aqueles amigos, parentes ou conhecidos que vão te pedir um "desenhinho simplezinho". Trabalhar de graça é exploração e ponto, exceto quando você quiser dar um desenho de presente né? hehe. Mas como diria Cacilda Becker: “Não me peça para dar a única coisa que tenho para vender”. Pura verdade.

3 – Saiba negociar – Alguns clientes irão prometer futuros trabalhos, fama, reconhecimento em troca de um precinho camarada. O problema é que estes trabalhos quase nunca surgem, e não dá para contar com os “ovos dentro da galinha” no mundo dos negócios. O cliente resolveu mudar todo o briefing inicial? revise o orçamento. O cliente quer o trabalho pra ontem? taxa de urgência nele (até por quê você não tem culpa dele ter deixado para ultima hora). Resta você ter pulso firme e saber negociar. Aprenda também a dizer "não" para um cliente. Afinal, melhor um trabalho a menos que um problema a mais.

4 – Quanto vale seu desenho? – Vender uma ilustração não é como vender uma pizza ou um vestido. Um ilustrador não vende o desenho em si, a gente vende o direito de uso dele. E existe uma série de fatores que influenciam o preço final. Desde a complexidade do desenho, o seu estilo, técnica, ao tamanho do cliente, onde, quando e por quanto tempo será veiculado… Existem algumas tabelas de preços (para o mercado editorial), que servem como orientação. E cobrar muito abaixo dos mínimos que estão definidos nessas tabelas é dar um tiro no próprio pé, não permitindo o próprio crescimento profissional e atrapalhando o mercado. O ilustre ilustrador Hiro fez um post ótimo sobre como dar o seu preço. Vale a pena ler do começo ao fim.

5 – Contrato dá uma segurança para ambos – Da mesma forma que você tem medo de levar um calote do cliente, o cliente também tem medo de levar um calote seu. Um contrato, mesmo que simples, garante o que é seu e dele por direito. Além de te livrar do famoso “depois a gente acerta”. E vai por mim, não há nada pior que lidar com gente enrolada! Uma maneira legal é pedir 50% no fechamento do contrato e 50% na entrega. Assim se o cliente desistir, pelo menos você não ficou no prejuízo. Os bons clientes não se importarão de seguir um contrato.

Eu sei que na teoria tudo parece fácil. Mas uma coisa é certa: Cada negociação tem sua particularidade. Com o tempo a gente vai aprendendo e pegando o jeito da coisa.

63 comentários:

  1. Ila,.....muito boa esta tabela de preços.....adorei!!!!! ^^ Agora posso cobrar sem remorsos!!!!!ahuahauahuah \o/

    ResponderExcluir
  2. Oi Anônimo (deixa seu nome da próxima!)
    Sim, esta tabela de preços editorial é ótima mesmo, mas é só uma base mesmo. ;-)

    ResponderExcluir
  3. A mesma coisa serve para artesanatos!
    Fico louca da vida quando as pessoas não valorizam o trabalho alheio!
    Conheci um cara que pagou 4 mil num motor (e não pediu 1 centavo de desconto) e não queria dar 3 reais num quadrinho lindo na praia (e o artesão vivia somente daquilo).

    ResponderExcluir
  4. Já dizia um sabio cliente meu (palavras dele,ipsis litteris) ... "parceria é coisa de viado, no fim um sempre acaba colocando no c* do outro"

    Mas aproveitando, esse é um problema em qualquer área que envolva criação, incluindo a minha, sistemas. No começo da minha carreira cansei de ouvir propostas de "parceria", ou o cliente dizer que seria uma "vitrine" para meus trabalhos/produtos.

    ResponderExcluir
  5. Gabi, é o mesmo caso dos manés que compram um iPhone ou iPad e depois acham carro pagar $ 0,99 por um aplicativo :S :S

    ResponderExcluir
  6. Shame!! escrevi "carro" mas quis dizer caro.

    ResponderExcluir
  7. Ótimo post, eu acho que mais vale a pena para um ilustrador investir seu tempo em um projeto pessoal que vai lhe render muito mais visibilidade do que fazer um trabalho gratuito para uma empresa qualquer e que seu nome nem vai ser mencionado ou lembrado. A internet dá muitas provas disso ;)
    Parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  8. Gabi,
    Siiim! e isso quando o cliente até reconhece a importância de um bom desenho para a imagem da empresa "ai, quero algo lindo, que as pessoas olhem e saibam que minha empresa é ótima, bla bla", e assim mesmo querem pagar mixaria, afinal, é um desenhinho tão simples... Rá!!!

    Cássio,
    Parceria boa é aquela que vc entra com o trabalho e o cliente com o dinheiro! hehe.

    ResponderExcluir
  9. Bruno,
    E mesmo que a empresa mencione o nome do ilustrador num trabalho gratuito, mesmo que ponha lá "arte de fulaninho de tal" vc não ganhou nada. Que adianta né? eu faço muitas ilustrações para mim mesma, pois é um jeito de praticar e estar afiada para os clientes que me valorizam. ;-)

    ResponderExcluir
  10. Vinicius Lopes26 agosto, 2011

    Ila, excelente post!

    Isso ai que você descreveu serve muito bem para outras areas onde você é o proprio patrão.

    E não se engane isso acontece com muita gente.
    Quantas vezes eu não ouvi "O Windows tá com um errinho só, facinho de resolver..."

    ResponderExcluir
  11. Vinicius,
    Né mesmo? sempre que acontece isso eu lembro daquele texto ótimo sobre o valor de um profissional:

    "Algumas vezes é um erro julgar o valor de uma atividade simplesmente pelo tempo utilizado para realizá-la.

    Um bom exemplo é o caso do técnico em informática que foi chamado a consertar um computador gigantesco e extremadamente complexo, um computador que valia 12 milhões de dólares.
    Sentado frente ao monitor, apertou umas teclas, balançou a cabeça, murmurou algo a si mesmo e desligou o aparelho.
    Tirou de seu bolso uma pequena chave de fenda e girou uma volta e meia a um minúsculo parafuso.
    A seguir, religou o computador e verificou o seu perfeito funcionamento.
    O presidente da companhia mostrou-se encantado e se dispos a pagar a conta imediatamente.
    - Quanto é que lhe devo? – peguntou.
    - São mil dólares pelo serviço efetuado.
    - Mil dólares? Mil dólares por uns momentos de trabalho? Mil dólares por apertar um simples parafusinho? Eu sei que meu computador custa 12 milhões de dólares, mas mil dólares é uma quantidade brutal! Efetuarei seu pagamento desde que me envie uma fatura detalhada que justifique a sua cobrança.

    O técnico confirmou com a cabeça o pedido e se foi.

    Na manhã seguinte, o presidente recebeu a fatura, a leu com cuidado, balançou a cabeça resolveu pagá-la no ato, sem pestanejar. A fatura dizia:

    Detalhe dos serviços prestados

    Apertar um parafuso: 1 real.
    Saber qual parafuso apertar? 999 reais.

    Ou seja: Ganha-se pelo que se sabe, não somente pelo que se faz."

    ResponderExcluir
  12. E quando um cliente diz que o desenho está caro, e que conhece outro ilustrador que faz por um preço mais em conta??

    ResponderExcluir
  13. Fernanda,
    Bom, neste caso só não entendo pq o cliente fez questão de dizer isso ao invés de fechar com o outro lustrador né mesmo? hehe. Aí das duas uma: ou o cliente está blefando, ou ele reconhece que o seu trabalho é de qualidade e ainda assim quer que vc faça precinho. É como querer uma Ferrari a precinho de Fusca. Não rola. ;-)

    ResponderExcluir
  14. Menina, muito bom esse post, parabens por não ser "Mala preta", ou seja, um profissional que guarda somente pra si todos os conhecimentos e o resto que se dane. Parabéns.
    Erik

    ResponderExcluir
  15. Oi Erik,
    Sempre que possível eu dou umas dicas, neste caso eu acabo me ajudando e ajudando o mercado, pois se um ilustrador está fazendo seu trabalho de graça ou cobrando muito abaixo, acaba me atrapalhando também. ;-)

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Eu sempre visito seu blog e gosto muito da forma smples que você vê as coisas. Gosto mesmo, mas hoje tenho um motivo muito forte para te agradecer pelos ensinamentos! Você é uma mulher sabia com conselhos valiosos!

    Muito obrigado e parabéns pelo trabalho!

    ResponderExcluir
  17. Erick,
    Hahaha me senti o Mestre dos Magos agora! hehe, obrigada. ;-)

    ResponderExcluir
  18. Post ótimo! muito chato quando o cliente insiste que já está gastando muito, e que quer um preço mais baixo, que está caro.... affffff

    ResponderExcluir
  19. Oi Luís,
    No meu caso (onde a maior parte dos clientes são noivas e tal) eu só digo que ela muito provavelmente está gastando muito mais com buffet, decoração, com o enfeitizinho que vai nas mesas, ou seja, com coisas que só vão durar algumas horas, enquanto que uma ilustração é única, exclusiva e para sempre. ;-)

    ResponderExcluir
  20. HAHAHA, acabei de ver isso aqui e ilustra muito bem, genial!
    Filho de designer tem q aprender desde cedo …
    http://www.ifd.com.br/blog/humor/filho-de-designer-tem-q-aprender-desde-cedo/
    :D

    ResponderExcluir
  21. No meu começo um cliente pediu um desenho e disse que tinha encontrado outro ilustrador mais barato. Acabei aceitando a proposta dele por medo de perder o cliente. :-(

    ResponderExcluir
  22. É como vc falou no final do texto, Ila: com o tempo a gente aprende, rsrsrsrs. Eu mesmo aprendi a fazer essas negociações só com o tempo. Acho pedir os 50% de forma antecipada fundamental, pois sempre tem os espertinhos que querem ver primeiro e "pago se eu gostar" e por aí vai. Ótimo texto e bastante elucidativo! Parabéns!

    ResponderExcluir
  23. Bruno,
    Heheheheh ;-)

    Anônimo (deixa seu nome depois, hehe)
    Bom, no meu caso eu sempre respondo que sei que existem ilustradores mais em conta no mercado, assim como existem roupas, sapatos e bolsas mais baratas também. Só lembrando que o valor, muitas vezes, também condiz com a qualidade do produto e profissionalismo do contratado. Eu prefiro não aceitar o trabalho do que fazer um desenho para alguém que não quer pagar o que vale, simples assim. ;-)

    Mateus,
    Quando comecei eu tbm tive que levar uns dois calotes até aprender o lance dos 50% adiantados. -___-' Tipo, não é igual um carro que se o cliente não pagar as prestações a empresa vai lá e toma dele né? ;-)

    ResponderExcluir
  24. é sempre tem akeles ke não teem idéia de quanto vale uma arte, e quando dizemos nossos valores, se assustam e ficam chorando... mas cada trabalho é um desafio diferente, vida de freela é assim, com tempo a gente vai aprendendo a lidar com esse clientes e vai conseguindo fazer nossa clientela =) Muito bom suas dicas, certeza que ajudou e ajudará muita gente =) Parabéns!

    ResponderExcluir
  25. Ariane,
    Tem cliente que acha caro, tem outros que acham barato, engraçado né? como trabalho com muitas noivas, e elas já estão gastando muito com a festa, a maioria chora um desconto mesmo (eu até dou se o pagamento for a vista). E vamocombiná, que se a pessoa quer casar e faz questão de uma caricatura para dar um toque pessoal e especial, que valorize e guarde dinheiro para isso né? se ela não pode gastar, então que faça um casamento básico. Simples né? ;-)

    ResponderExcluir
  26. deixei de trabalhar com artesanato (crochê e bordados)por isso ninguém valoriza, tem muito calote e dar um trabalhão, e fala sério depois que vc faz um trabalho desse o mínimo que vc espera são vários elogios é muito frustrante ter um trabalho desvalorizado.

    ResponderExcluir
  27. Ceicinha,
    Elogio é bom, mas não paga as contas. Acho que a maior valorização que um profissional pode ter em relação a seu trabalho são ótimos clientes que vão pagar o preço que vale sem reclamar. Se vier com um elogio, melhor ainda! ;-)

    ResponderExcluir
  28. Ih, Ila, como ja levei calote, elogios que davam em nada,fiz de graça para poder divulgar,palavras tipo: me dá desconto, tá caro, achei um cara que faz mais barato, não posso pagar muito e etc.È um saco, por isso tenho feito poucos desenhos, estou no começo e sei que depois melhorará. Agora tambem cobro 50% inicial, se quiser tá bom se não quiser problema!Parcerias faço assim a pessoa anuncia meu serviço no seu site ou blog e eu anuncio o deles.Nada que envolva meu trabalho o meu dinheiro.Dem contar que dou colheres de chá tipo promoçao dia das crianças, dia das maes. Exploração nunca mais. Bjs e muito sucesso pra nós que ficamos com as mãos doendo desenhando para os outros que sabem nos valorizar!

    ResponderExcluir
  29. outro dia estive por aqui reclamando de pessoas assim e se voce já yinha passado por isso.Voce falou do seu post de sexta falaria sobre o assunto. Ótimas dicas Ila, já copiei tudo e vou começar a praticar. Estou cansada de pessoas oportunistas

    ResponderExcluir
  30. Patrícia,
    Quando a pessoa diz que está caro, e que viu outro ilustrador fazendo mais barato eu só digo para ela ficar a vontade de escolher um profissional que se encaixe no orçamento dela. Simples assim. Até pq, se ela disse isso, é pq na realidade prefere meu trabalho né? ja tive casos que a pessoa acabou fechando com o ilustrador baratinho, e depois de uns meses encomendou comigo pois não gostou do outro. ;-)

    Carla,
    Viu só? vivendo e aprendendo. ;-)

    ResponderExcluir
  31. Belo post Ila.
    O legal é que esse tipo de coisa se aplicam a diversas outras areas.
    Engraçado que muita gente chora pra pagar ou oferece as famosas parcerias mas pergunta para um deles se por acaso eles trabalham de graça.

    ResponderExcluir
  32. Édipo,
    Será que se eu comer naquele restaurante badalado o chef vai aceitar um elogio e um tapinha nas costas como pagamento? X-D

    ResponderExcluir
  33. Realmente, vida de ilustrador freelancer não é fácil. É preciso ter muito jogo de cintura nessas horas.
    As pessoas não tem noção do quanto é trabalhoso ser ilustrador.
    Meu primeiro trabalho como freela foi fazer ilustraçãoes para um livro de inglês que tinha data para estar pronta.Tinha que fazer ilustrações de cada exemplo que continha no livro, só que o livro foi feito totalmente às pressas e as ilustrações idem (tinha apenas uma semana para o trabalho,me contrataram em cima da hora).
    Ainda ficou faltando muita coisa, mas era impossível de se fazer tudo em tão pouco tempo (chegava a trabalhar por mais de 15 horas para cumprir o prazo.). Era muita pressão e o trabalho, ao meu ver, não ficou legal, mas recebi o dinheiro (que pra mim foi pouco). Só que esse esforço não valeu pra nada (a não ser pela experiência.). Foi meu único trabalho como freelancer até hoje (já tem um ano).
    Hoje já tenho uma certa noção e não pego mais qualquer trabalho. Se eu pegar quero ter a certeza de que vou trabalhar com tranquilidade e com qualidade,
    que é algo que primo muito em um trabalho. E é claro, que me paguem bem, pois também temos contas a pagar e uma vida pra sustentar.
    Ótimo post! Bjos

    ResponderExcluir
  34. Bia,
    Todo mundo passa por uma dessas no começo né? Dependendo do trabalho (e do preço que o cliente esta disposto a pagar) eu prefiro passar pra frente. Só faço se tenho certeza que posso entregar no prazo, e bem feito.

    ResponderExcluir
  35. Problema do nosso país que a arte é rabisquinho e desenhinho... Você já vê desde a escola como a arte é tratada como um tapa buraco (fui professora de artes 10 anos), a mentalidade das pessoas já vem desde cedo deturpada. Ficava fula em ouvir os pais e outros professores tratando com desdém o que eu fazia, como se eu estivesse lá só pra eles poderem fazer hora atividade ou distrair suas crias...

    Também já fui super explorada e não ganhei nenhum centavo com isso.

    Hoje estou mudando totalmente de postura, afinal de contas temos que valorizar nosso serviço. Afinal de contas é nosso ganha pão!

    ResponderExcluir
  36. Fificat,
    Sei bem, te tratam tipo recreadora de festinha né? blé. :-/

    ResponderExcluir
  37. Pior é ter site, blogs de empresas de festas, buffets, estética e etc na cara dura pedindo pra você fazer mascotes pra eles de graça, e ainda por cima querem inventar sorteios para seus seguidores e clientes e querem que vc faça caricaturas de graça para presente-a-los, em troca anunciam seu trabalho.E vc fica com que ? Dinheiro nada só em troca de obrigada e misero anúncio! Já recebi essas propostas indencentes, tô fora!

    ResponderExcluir
  38. Daiverson,
    Mascote é outro tipo de coisa que é super problemático... ninguém assume a importância que eles tem, mas assim mesmo querem algo que seja algo carismatico, lindo, que arrebata os clientes. Complicado né? :-P

    ResponderExcluir
  39. Otávio Carvalho26 agosto, 2011

    Ila, não conheço você nem seu trabalho, um amigo me mandou esse link, mas estou começando e isso vai me ajudar muito.

    Muito obrigado

    ps: novas dicas são bem vindas hehe

    ResponderExcluir
  40. Otávio,
    A internet pipoca de idéias bacanas, só procurar. ;-)
    Beijos

    ResponderExcluir
  41. Faço serviços free-lancer de eletrônica e informática e hoje estou praticamente desistindo pois é muito trabalho,responsabilidade e pouca valorização.O cliente sempre reclama dos preços e sempre pede descontos e fica ameaçando chamar outra pessoa teve um que teve o cúmulo de falar que é "melhor pingar pouco que pingar nada" por pouco perdi a minha educação. Gosto muito do meu trabalho mas atualmente já chega pois tenho contas para pagar..

    ResponderExcluir
  42. Rodrigo,
    Bem por aí, e em ambas as areas tem sempre aquela história do "meu sobrinho faz de graça". Só não entendo pq não levaram pro sobrinho fazer então, hehe. ;-)

    ResponderExcluir
  43. Oi, mas como funciona o contrato no caso de ser tudo online??

    ResponderExcluir
  44. Oi Anônimo (deixa seu nome, muito ruim responder pro nada).
    Bom, o contrato eu mando pelo e-mail mesmo. Qualquer um sabe que atualmente os e-mails tbm tem peso legal. Então muitos fazem assim por ser mais prático. Já pensou a demora q seria mandar por correio, esperar, assinar, mandar o contrato novamente e só assim dar inicio ao desenho? não dá né? ;-)

    ResponderExcluir
  45. Ila, eu estou começando nessa área e é muito bom ler dicas assim como essas, ajudam muito! (:

    ResponderExcluir
  46. Ótimo post!

    Fico feliz em ver que muita gente comentou, e uma quantidade ainda maior acessou, leu e repassou.

    A informação está disponível, só não lê quem não quer.

    Sucesso pra quem investe no sucesso.

    Aos que investem no fracasso, que o encontrem o quanto antes, e saiam logo do caminho.

    Abraços,

    Montalvo

    ResponderExcluir
  47. Oi Bruna,
    Que bom que te ajudou. ;-)

    Montalvo,
    Isso aí, o pessoal só pensa em investir na técnica, mas não pensa que o lado empreendedor é tão importante quanto saber desenhar bem. ;-)

    ResponderExcluir
  48. Oi muita verdade no que vc postou aqui, passei por uma situação bem parecida com o que vc citou logo no começo... Você me daria autorização de postar o seu texto em inglês no meu Deviant Art, acho que tem muito gringo q precisa ler isso tbm

    ResponderExcluir
  49. Oi Luciene,
    Qual seu Deviant Art?
    Até pode postar, mas coloque um link para o texto original com meu nome como autora tudo bem?
    beijos

    ResponderExcluir
  50. Super concordo com tudo que falou, e vivo de freela então tenho que saber lidar com clientes assim...

    Mas tbm tem o outro lado, daquele ilustrador merreca que não tem portfólio e nenhum trabalho válido e quer cobrar mais que quem tá a anos no mercado... =/

    Tem que ter noção, sempre né!

    ResponderExcluir
  51. Liih,
    Bom, se o cara é um Fusca, e quer cobrar como uma Ferrari, naturalmente ele vai perceber que deu um passo maior que a perna. Mas se o cliente dele topou pagar, bom para ele, e pra nós, que por tabela estaremos nos valorizando.

    ResponderExcluir
  52. oi eu Juliana a anonima não consigo postar o comentario com o meu perfil =/ mas sobre o contrato tem algum lugar de referencia como criar um otimo contrato que seja valido voa web? sou nova nisso nao tenho ideia como começar co segurança

    ResponderExcluir
  53. Oi Juliana!
    No site da SIB tem alguns modelos para contrato - http://www.sib.org.br/orientacao-profissional/

    ResponderExcluir
  54. ÓTIMO POST ILA, BOM MESMO... TEM SÓ CLIENTE ESPERTINHO NESSA ONDA AÍ, DE "QUE É FÁCIL, QUE NÃO VOU GASTAR TEMPO NENHUM... E BLÁ, BLÁ, BLÁ..." SE É TÃO FÁCIL, ENTÃO FAÇA ELE MESMO!

    ResponderExcluir
  55. Oi Ila! Tudo bem?


    Muito legal o post =D!

    Bom, de uns tempos para cá eu venho tentando me profissionalizar como ilustrador. Caçando alguns trabalhos por aí.

    Mas...eu não tenho tido muito sucesso. Gostaria, se você puder lógico, que me desse algumas dicas de onde procurar por alguns freelas, como abordar os studios para mostrar o portifólio e, já que eu to abusando mesmo xD, gostaria que você desse uma olhada no meu portifólio e me desse algumas dicas de como melhora-lo.

    Obrigado desde já!

    Portifolio: viniciusmachado.carbonmade.com

    ResponderExcluir
  56. Paulo,
    Tem muito cliente que não valoriza, e tem muito ilustrador que não sabe se valorizar tbm, daí que mora o problema.


    Oi Vinícius,
    Então cara, muitas destas suas dúvidas já estão no Guia do Ilustrador (que eu recomendei ao fim do post sobre ser Ilustrador - http://www.ilafox.com/2011/09/como-ser-um-ilustrador.html).

    Sobre os freelas, vc não tem que correr atrás, eles vem até você, hehe. A melhor propaganda é o seu trabalho, capriche no Portfólio e na divulgação, o resto consequência. Beijos

    ResponderExcluir
  57. Fica a dica de outra boa referência:

    http://www.webdesignerdepot.com/2011/11/the-art-of-charging-more-for-a-freelancer/

    ResponderExcluir
  58. Gostei muito do seu blog, sua arte e tudo o que faz por esse mercado :)

    Faz um ano que comecei a receber bem pois a gente cansa de não se valorizar. E enfim, para quem tem medo de perder os clientes, ter dignidade por sua arte, abre portas para o verdadeiro mercado.

    Bom trabalho aí o\

    ResponderExcluir
  59. Oi Ila, estou antenadíssima nos seus posts na sua páginas e seus desenhos. Tenho uma trajetória com desenhos muito parecida com a sua, mas no decorrer da vida fui migrando para outra área e deixei os desenhos de lado. Atualmente estou investindo novamente nos meus desenhos e cheia de dúvidas em relação ao mercado de ilustrações.
    No post acima sobre contratos, pelo que eu entendi, são voltados para negócios feitos pessoalmente. Como posso proceder se for um contrato pela Web, através de um site? Abraços

    ResponderExcluir
  60. Olá Ila, gostei das dicas, o que você acha de uma pessoa que tem talento nato para trabalhar como ilustrador, porém tem apenas 12 anos de idade, será que existe alguma possibilidade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eduardo! A maioria dos ilustradores que conheço começaram cedo também. O que posso aconselhar é que continue praticando. ;-)

      Excluir

Para orçamentos, por favor envie um pedido com maiores detalhes, através do meu e-mail profissional ilafox@gmail.com

Ah, e obrigada pela visita e pelos comentários! :-D

Ila Fox
Ilustradora