terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Animais em minha Vida

Para mim, nenhuma experiência na vida é mais gratificante que a de conviver com animais. Eles não falam mal de você, não te desrespeitam, não mentem, não sentem inveja, não querem desenho de graça, não pedem dinheiro emprestado e ainda por cima, são os primeiros a te receber quando você chega em casa.

Ninguém tem dúvidas de que os animais domésticos são grandes companheiros.

Durante minha vida inteira tive vários bichinhos, alguns me acompanharam por muitos anos, outros tiveram uma pequena participação. Mas com certeza me lembro de todos com muito carinho.
animais de estimação em minha vida, nome de animais de estimação, gatos, cachorros, esquilos mongólia, cavalo, galinha, gambá, sapo, rato, pássaro, pombo, peixes, lebistes, peixe beta, peixe dourado, caranguejos, ilustração by ila fox
Moleque - Um Chihuahua que devolvemos porque era temperamental demais.
Negão - Um pássaro preto. Eu e meu irmão aprendemos a assobiar com ele.
Ratinho - Me lembro do meu pai passando remédio nele.
Bruna - Apareceu em casa no dia do meu aniversário de 7 anos.
Catita - Pegamos de uma cria que estava para adoção.
Madonna - Filha da Catita e Dennis, o cachorro da cabeleireira.
Fifi - Gatinha que apareceu em casa, toda sarnenta e machucada.
Pity 1 – Filhote da Bruna, nasceu na minha cama.
Pity 2 – Filhote do Pity 1 com Fifi. Sumiu numa mudança.
Um – Nossas cachorras o atacaram, e nós cuidamos dele. Era surdo, só miava “UM”.
Pinguim – Pombinho perdido que apareceu em casa. Depois achamos o dono.
Caranguejos – Ao todo, foram 35 que viviam num aquário. Morreram num triste dia de inverno.
Lady – Poodle que ganhei de presente de aniversário de 10 anos.
Pomboneco – Pombinho que peguei na escola e ensinei a voar. Catita e Madonna assassinaram, o pobre coitado. Snif.
Misty – Gata adotada pela cachorra Lady. Mamou nela e tudo.
Neguinha – Pegamos da rua, sempre foi assustada pois viu outro gatinho morrer na frente dela.
Bombonzinha - Era uma gata prodigío. Aprendia truques facilmente.
Madruga - Era muito filhote e desnutrido. Cresceu e virou um gato maternal.
Chupa-Cabra - Era feia, tadinha. E fazia cocô, peidava e ficava em pé ao mesmo tempo.
Goopy – Presente de 15 anos da minha Tia Cássia.
Anna Julia – Filhote da Misty. Suspeitamos que já foi abduzida pois um dia ela sumiu e voltou assustada.
Ruinzinha – Minha amiga Mirelle achou na rua e trouxe para mim.
Toisinha - A noiva do meu primo salvou ela de umas crianças malvadas e me entregou.
Lebistes - Um aquário com uns 50. Eles procriavam, era muito bonitinho.
Brioche – Foi encontrado dentro de uma caçamba de lixo.
Pock e Rock – Peixinhos que se mudaram para Londrina comigo.
Paçoca e Dadinha – Esquilos da Mongólia que roíam de tudo.
Pocotó - Sofria maus tratos então foi resgatado, hoje mora no sítio.
Sapopão – Sapo que morava no quintal de casa. As vezes aparecia embaixo da minha cama.
Naru – Akita que meus pais cuidaram por um tempo até achar outro dono.
Zecão – Cachorro da rua que nos adotou como família dele.
Rubico – A mãe persa cruzou com viralata. A dona estava doando pois não poderia vender.
Cinzeirinha - Adotei para fazer companhia pro Rubico. Foi seqüestrada por uma velhinha.
Nana e Chiquinha – Galinhas adotadas para dar fim nos caramujos do nosso quintal. Hoje ela moram num sítio. Livre, leve, soltas e cacarejantes!
Vinil – Achei na rua enquanto ia pro trabalho. Mora comigo.
Miucho – Filhote de uma gata que tinha dado cria no meu trabalho. Mora comigo.
Lindinha – Resgatada das ruas. Cuidei até encontrar outro dono. Hoje mora num sítio.
Pedrita – Achada num salão de festas. Cuidei e levei numa loja de animais para doação.
Atum – Uns amigos encontraram na rua e me entregaram. Era muito bebezinho.
Bisteca – Gatinho da rua. Teve um fim foi trágico antes que eu pudesse encontrar um dono pra ele, snif.
Faísca – Filhote da Anna Julia com Atum.
Belinha – Filhote da Anna Julia com Atum. Morreu envenenada junto com o pai.
Pepe – Gambá que morava no forro da minha casa em Londrina.
Cinzo – Um gato que me chamou na árvore. Apareceu e sumiu misteriosamente.
Sofia – Um poodle abandonado na beira da estrada. Estava muito machucada. Hoje mora com meus pais.
Bebel – Gatinha preta que meu pai encontrou na rua. Hoje mora com meus pais.
Tatuzinha – Foi encontrada atropelada na rua. Meus pais resgataram mas um dia ela sumiu.
Atum Peregrino – Neto do primeiro Atum, e filho da Tatuzinha com o Faísca. Meus pais se mudaram mas ele foi embora para peregrinar pelo mundo.
Belinha 2 – Quando nasceu era muito parecida com a Tia Belinha, irmã do pai Faísca.
Rabisco – Um dos filhotes da ninhada temporária que cuidamos. Ricardo queria um gato desde filhote, então decidimos ficar com ele.
Luvinha – Um dos filhotes da segunda ninhada temporária. Eram 7 filhotes ao todo, mas morreram de fraqueza, sobrou somente ela, que mesmo indo para adoção, acabava voltando pra gente. Então decidimos adota-la!
Brisa – Gatinha que meu pai resgatou no trabalho dele.
Nina – Apareceu em casa. No começo meus pais não pretendiam ficar com ela, mas acabou conquistando todo mundo com seu jeito falante.

UPDATE: De tempos em tempos venho atualizar o desenho com algum novo ou antigo integrante. Os animais sempre terão mais espaço em nossas vidas!

20 comentários:

  1. lindo seus bichinhos eu tenho saudades da minha cachorrinha Bebel!

    ResponderExcluir
  2. Por acaso, os nomes Pock e Rock foram influência de um jogo do Super Nintendo? :P

    ResponderExcluir
  3. Michele,
    Minha mãe tem uma gatinha preta que chama Bebel, mas não entrou na lista.. (na verdade foram 45 animais! alguns tiveram que ficar de fora...)

    George,
    Hahahaha é isso mesmo, da menininha e o guaxinim né? ;-)

    ResponderExcluir
  4. Kkkkkk... te confesso que tinha pouca esperança de uma resposta afirmativa sua. Mas uma infância regada a jogos de snes nunca decepciona :P. Tenho ótimas recordações desse jogo. O friozinho de uma manhã nublada, uma idade em que o único problema da sua vida é finalizar um jogo no hard, a companhia agradável de amigos de jogatina... Além do próprio jogo ser muito bom!
    Enfim, tempos que não voltam mais. :]
    Ótimo post, me fez recordar de muita coisa boa, mesmo que indiretamente. :P

    PS: impressionante a quantidade de bichos de estimação que vc teve.

    ResponderExcluir
  5. George,
    Sim sim, bons tempos aqueles... hoje em dia não consigo mais jogar videogame do mesmo jeito, ficar a taaaarde toda jogando... fico com a consciência pesada, tipo "devia estar fazendo algo mais útil" sabe? :-/
    Ah, na verdade foram uns 45 animais... mas algums sairam na contagem final, senão ficaria extenso demais! :-P

    ResponderExcluir
  6. Eu nunca tive um bicho de estimação que fosse meu. Tive uma jabuti, que era "pra sarar a minha bronquite", mas que foi roubada de casa e nunca mais vi. Daí, só entrei na onda da minha irmã, que sempre teve um cachorrinho na família.
    =)

    ResponderExcluir
  7. Denise,
    Nossa, já escutei de tudo sobre animais: que gato dá asma, que tartaruga cura asma... não sei da onde o povo tira estas lendas né?
    Engraçado ver gente que nunca teve animais de estimação, acho que as vezes é coisa de família, minha familia inteira adora bichinhos, então me acostumei assim. ;-)

    ResponderExcluir
  8. Que inveja, meus pais nunca deixaram eu ter nenhum...só fui ter aos 22, quando saí da casa deles.

    ResponderExcluir
  9. Rodrigo,
    E agora tem aqueles dois gatos gigantes!
    Não vai me dizer que seus pais achavam que vc tinha alergia e por isso não podia ter animais? já vi muito disso. O pior é descobrir depois que era só desculpa pra não ter nenhum bichinho. :-(

    ResponderExcluir
  10. Sua lista é extensa mas a minha também é, vou tentar listar todas um dia!

    ResponderExcluir
  11. Trinity,
    Fiz um update do post, nossa, achei que não ia ter fim! hahaha

    ResponderExcluir
  12. Não não, eles que não gostavam mesmo...uma vez eu ganhei um gato e levei ele pra casa, e eles me fizeram devolver.

    ResponderExcluir
  13. Amo animais! acho que só não tive mais pois sempre morei em apartamento! hoje tenho a Luli, uma lhasa, amo!

    ResponderExcluir
  14. Adriano Cesar Santos08 dezembro, 2009

    Que memória hein!

    Pergunta o que eu almocei ontem. Acho que nem lembro...rs

    ResponderExcluir
  15. Damazio,
    Nhé, assim é ruim. :-(

    Ludmila,
    Morar em apartamento é complicado mesmo... :-/

    Didi,
    Oi primo! ow, mas não foi fácil lembrar de todos não... tive ajuda das fotos também, senão... hehe

    ResponderExcluir
  16. Hahahahahaha...Tô passando mal de rir aqui das histórias dos bichos...

    Faça isso mais vezes com outras coisas...Ficou muito bom!!

    ResponderExcluir
  17. Flor,
    Hahaha que legal que gostou. Hmmm mas não sei qual outra lista eu posso fazer... de ex- namorados? hmm, não! não vale a pena. Eles não eram divertidos. ;-)

    ResponderExcluir
  18. Muito fofo, Ila!
    Foi uma ótima ideia falar sobre os seus bichinhos de estimação, pois eles sempre tem um lugar reservado nos nossos corações e nas nossas memórias; Eles nos conquistam e nos cativam cada vez mais, merecendo esse espacinho. :)

    Beijinhos...

    Mari*

    ResponderExcluir
  19. Que liiindo, amei. Eu já passei por alguns também ,maioria gatos! Hoje moro com 4 num apê *-*

    ResponderExcluir
  20. adorei a postagem!
    me inspirou e quero listar todos os animais que tive também, foram muitos, provavelmente alguns eu não vou conseguir lembrar =(

    ResponderExcluir

Para orçamentos, por favor envie um pedido com maiores detalhes, através do meu e-mail profissional ilafox@gmail.com

Ah, e obrigada pela visita e pelos comentários! :-D

Ila Fox
Ilustradora