sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

A Garrafa d'água e o Teatro da Segurança

000

Nas ultimas férias eu decidi que não despacharia nenhuma bagagem, então levei comigo somente uma mala de mão e uma mochila. Como eu não queria contar com a qualidade dos cosméticos dos hotéis, levei frasquinhos próprios para viagem contendo shampoo, condicionador e creme de cabelo.

Pois bem, na hora de passar minha mochila pelo raio-x veio a surpresa: Não poderia embarcar com meus potinhos! Questionei o funcionário do aeroporto de Belo Horizonte - já que as embalagens estavam dentro dos padrões, com 100 ml e dentro de um saquinho ziploc - mas ele só se limitou a dizer que eu não poderia leva-las pois não tinham rótulo (?!). Detalhe que eu nunca li nada sobre esta exigência! Seria uma regra nova? Pensei.

Cheguei a sacar o celular da bolsa para provar que eu estava dentro das normas, mas contive meu impulso de Foxzila e deixei quieto. Afinal, comprar uma briga faltando alguns minutos pro embarque não me parecia muito inteligente. Além do mais, não era nada que eu não pudesse comprar chegando no meu destino né?

Porém... chegando na Grécia imagine minha cara de espanto quando eu descobri que dentro da mochila do Ricardo tinha uma garrafa de água de 500 ml! Um item totalmente fora do padrão e que incrivelmente ninguém percebeu! Detalhe: Esta garrafinha já tinha vindo com a gente láááá dos EUA! Veio pro Brasil, saiu do Brasil, passou por Lisboa, pela Suíça, chegou na Grécia! Mas o coitado dos meus creminhos que estavam dentro dos critérios da ANAC foram considerados perigosíssimos! Em outra ocasião lembro que invocaram com uma lixa de unha também. Ou seja...

Eu compreendo que todos estes regulamentos sejam para nosso próprio bem, mas ao que me parece tudo isso não passa de um grande teatrinho para dar aquela falsa sensação de segurança!

4 comentários:

  1. Ila, é que se vc misturar shampoo e creme de cabelo pode virar um explosivo plástico muito perigoso o C4 onde a alta temperatura dentro da sua bolsa poderia causar esta explosão e assim acabar com metade do espaço aéreo onde estivesse sobrevoando no momento, ou seja, imagina acabar com mais de um quarteirão de nuvens?? Iriamos ficar com um buraco negro no céu e poderíamos ser sugados para o espaço e até o Batman colocar sua roupa negra e ver que sair debaixo deste calor usando um modelito preto, passaria muito calor e poderia chegar atrasado para tapar o sol com a peneira. Ou seja, o fato de não implicarem com a água do Ricardo é porque ela poderia apagar algum incêndio no avião, por isso deixaram ele vir com a garrafa gigante na mala.
    Caramba, que conspiração doida essa!
    hahahahaha...
    Abraços.
    Erik

    ResponderExcluir
  2. Analisando o caso, acho que daria certo se vocês trocassem! Divida a água nos potinhos (teoricamente dentro das normas), e coloque o shampoo na garrafa de água (afinal, ela tem rótulo!!!). Do jeito que esses caras do aeroporto são "bitolados", nem notariam a diferença de cor! Ah! Não se preocupe com a quantidade de shampoo, pois cabelo é o que não falta para vocês, né!? he! he!

    ResponderExcluir
  3. Eu concluo que o creme não compensa.

    ResponderExcluir

Para orçamentos, por favor envie um pedido com maiores detalhes, através do meu e-mail profissional ilafox@gmail.com

Ah, e obrigada pela visita e pelos comentários! :-D

Ila Fox
Ilustradora