domingo, 8 de agosto de 2010

Meu Pai estava lá

Chevette estacionado esperando a carona a noite com a lua feliz ilustração by ila fox

Pai tem sempre aquela fama de ser ciumento e super protetor, principalmente com as filhas. O meu sempre foi sossegado, mas sabia como cuidar de mim sem ser chato.

Quando era adolescente, por exemplo, lembro que várias meninas tinham vergonha de quando seus pais iam buscá-las na escola ou no baile. Eu não! ficava super orgulhosa quando o Chevettinho apontava na rua. Pois eu sabia que não era qualquer pai que topava sair de casa (ou acordar) naquela hora. Quando ele fazia isso, eu sentia que poderia contar com ele para o que fosse.

Lembro de uma ocasião em especial que meu pai foi me buscar, e nunca me esqueci.

Em 2007 eu estava terminando um namoro problemático em Londrina. Como meus pais moravam em outra cidade e eu não queria deixá-los preocupados, tentei segurar o rojão sozinha, escondendo qualquer sinal de dificuldade. Mas a situação ficou insustentável quando, 3 meses depois do fim do namoro, o “elemento" ainda não me deixava em paz, me ameaçando e tentando retomar a relação a todo custo. Foi um inferno. Neste dia eu desabei, não sabia mais o que fazer e liguei para meu pai, que não pensou duas vezes e viajou quilômetros para me "salvar". Imagine meu alívio ao sair do trabalho e encontrar meu pai me esperando do outro lado da rua. ufa!

Naquela noite, meu pai teve uma conversa de homem para homem (ou seria de homem para covarde?) com o cara. E daquele dia em diante o infeliz tomou seu rumo e pude finalmente tocar minha vida em paz novamente. Sem gente no meu pé. Livre!

Ok, eu poderia ter chamado um amigo, um tio, ou até mesmo a polícia para resolver aquele meu desafeto, mas foi importante ver que meu pai estava lá por mim. E eu sei que ele sempre vai estar.

17 comentários:

  1. É ILA... pai e mãe são coisas preciosas em nossas vidas.
    Este domingo estou feliz por SER PAI da Giulia, porém, meu pai nos deixou há cerca de 20 dias.
    Mas tenho certeza que ele apenas nos deixou fisicamente mas está sempre ao nosso lado! Pai eu te amo!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo a sua história com seu pai! *-*

    ResponderExcluir
  3. que legal Ila! ainda bem que a história se resolveu com um final feliz graças à sua família!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Emerson,
    Nossa, que situação, meio feliz e meio triste... mas não se preocupe pq em algum lugar o seu pai está satisfeito de ver que cumpriu bem a missão dele. :-D

    Ingrid,
    valeu! :D

    Michele,
    Um começo feliz na minha vida.

    ResponderExcluir
  5. Eita saudade do meu pai, mas ele náo tinha um Chevete, tinha uma lambretta! Lambretta mesmo, daquelas bem grandes. Me levava e buscava na escola, íamos trabalhar e voltávamos na lambretta, as vezes ia em cima dela até 5 ou 6 pessoas! Também iamos pescar na lambretta, toda a tralha de pesca ia naquele pneu reserva que fica atrás. Foi um paizão também.
    Ou seu era um super pai Ila! Super mesmo! Deve ser por isso que você demonstra ser um mulher tão segura! E ficou ótima a ilustra!

    ResponderExcluir
  6. Beto,
    O Chevettinho evoluiu para outro Chevette, e hoje em dia é um Corsinha simpático. ;-)
    Papis é um ótimo pai mesmo! :-D

    ResponderExcluir
  7. Ai que amor Ila! Acho legal saber um pouquinho da vida da blogueira que "visito" todo santo dia!
    Cada pai tem seu jeito de nos cuidar, e como é bom nos sentir protegida.
    O meu protetor é meu PAIdrasto, e tenho muito orgulho de dizer que mesmo que ele não é meu "pai de verdade", eu o considero como tal!

    ResponderExcluir
  8. Rafaela,
    Legal é saber as enrascadas em que já me meti, mas o que interessa é que sai delas e aprendi muito com a experiência. ;-)

    ResponderExcluir
  9. Se ele gostasse mesmo de vc iria entender que estava tudo terminado e a deixaria seguir a sua vida em paz e feliz...

    ResponderExcluir
  10. Rodrigo,
    Hahahaha, mas ele não gostava de mim mesmo, só estava comigo por conveniência, por isso que pirou. Amor? pessoas como ele não entendem o peso desta palavra. ;-)

    ResponderExcluir
  11. Lindo depoimento! passei por uma situação parecida em 2003. Eu terminei com um namorado mas ele não saia do meu pé, me ligava o tempo todo. aparecia na porta da escola para me buscar... marcação serrada meeeeesmo! sorte q na época eu ainda morava com meus pais e eles controlaram a situação.

    Você tem sorte de ter uma familia assim, parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Oi Nina!
    Este ex maluco tbm aparecia no meu trabalho e em casa nas horas mais estranhas, provavelmente ele achava q eu estava querendo terminar com ele pq tinha "outro" na parada, tsc tsc... pior foi que mesmo depois deste dia, eu ainda tinha umas questões para resolver com ele (leia: divida q ele deixou no meu nome e por pirraça não quis pagar). Bom, chamei meu pai novamente que deu um jeito e pagou para mim. Achamos mais "fácil" pagar do que ficar correndo atrás de caloteiro né? e eu queria DISTANCIA dele. Mas antes a dívida do que ficar com ele né? ;-)

    ResponderExcluir
  13. chuif, que lindo...amei ;)

    ResponderExcluir
  14. Amei a história, Ila. É sempre bom ter com quem contar, né?

    ResponderExcluir
  15. (liguei para meu pai, que não pensou duas vezes e viajou quilômetros para me "salvar") Deve ter sido maravilhoso vê seu pai do outro lado da rua te esperando.
    Meu pai é bastante desligado, quando estou em algum sufoco não penso duas vezes e já ligo para meu irmão mais velho. Ele é o meu protetor igual o seu pai.

    ResponderExcluir

Para orçamentos, por favor envie um pedido com maiores detalhes, através do meu e-mail profissional ilafox@gmail.com

Ah, e obrigada pela visita e pelos comentários! :-D

Ila Fox
Ilustradora