terça-feira, 26 de julho de 2011

Recordar é Viver #19

Quando eu era criança passava as férias na casa da vó, piscina turma da Mônica, anos 80, ilustração by ila fox

As férias da minha infância tinham um lugar certo para acontecer: na casa da minha vó no interior de São Paulo.

Me lembro especialmente do verão lá. Quando estava quente demais para brincar dentro de casa, o quintal e a água eram os melhores brinquedos. Depois de muita insistência minhas tias montavam a piscina. Não contíamos de alegria ao ver os três mil litros de água reluzindo ao sol. Depois de horas brincando, com os dedos já enrugados, meu avô dava dinheiro pra gente comprar picolé daqueles de carrinhos que passam buzinando pela rua. Meu preferido era o de groselha.

Nos dias de chuva, ficavamos assistindo sessão da tarde deitados no tapete da sala ou desenhando. Então minha vó fazia bolinho de chuva, uns bolinhos macios com açucar e canela. No jantar ela fazia arroz, feijão, abobrinha e carne moída com batata. Comida para comer de colher.

A noite ficávamos todos sentados na calçada conversando, enquanto olhávamos para as estrelas e para os postes onde as mariposas se debatiam. Ao longe dava para ver as luzes cintilantes das TVs nas salas dos vizinhos, normalmente sintonizadas no jornal ou em alguma novela. Eu lembro do cheiro de dama da noite e do cricri dos grilos. Também lembro dos vagalumes nos terrenos ao lado - Certa vez eu consegui por um vagalume num vidro fechado, e de manhã o vagalume não estava mais lá. Até hoje acho aqueles dias meio mágicos.

24 comentários:

  1. Tipo assim: os pais maltratam os filhos a título de "formar o caráter", mas tratam bem os netos a título de "dar conforto". Mundo bizarro em que vivemos.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo o texto! me emocionou e deu saudades de minha vó! ela era costureira e eu brincava com os retalhos e botões, era tão lindo!

    ResponderExcluir
  3. Mario,
    Acho que os avós são assim pq é um jeito curtir a criação sem aquela responsabilidade de educar e tal, e daí acabam ficando mais relax mesmo. Apesar que lá em casa meus pais sempre foram amorosos. ;-)

    Nina,
    Minha vó tbm costurava, e eu fazia roupinhas para meus cachorrinhos de brinquedo! hehe

    ResponderExcluir
  4. Ilaaaaaaa, eu tinha uma piscina IGUALZINHA!!!! era da turma da Monica né?? *__*


    Ludmila

    ResponderExcluir
  5. Ludmila,
    Hahaha isso mesmo! X-D

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente minha vózinha faleceu quando eu era criança, mas guardei ótimas recordações dela, do cheiro dos lençóis, da sua comida, do seu quintal com pomar... saudades...

    ResponderExcluir
  7. Jana,
    Ahhh o cheiro das roupas de cama! não tem igual!

    ResponderExcluir
  8. Oi.....muuiitoo legal!!!Acho que suas férias era HIPER divertidas!!!!!
    Mas eu gostaria de saber como boto mais de um marcador numa postagem!!!!
    No meu blog só consigo botar 1 marcador por postagem!!!!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi Hanninha!
    Obrigada, acho que a palavra certa não seria HIPER divertida, mas gostoso, tranquilo, criativo... a típica infância de uma criança dos anos 80/90... sem shoppings, sem internet... ;-)
    Quanto aos marcadores, é só colocar os termos na aba de marcadores quando escrever o post.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Adorei os seus desehoss...
    Queria te pergunta qual o programa pra computador vc usar pra desenhar? Se ele é de graça, e se for pago, quanto custa!
    Queria tbm te perguntar se pode pegar algumas imagens, pois eu queria fazer um templete para o meu blog, entra em cantato comigo no meu e-mail: ftpvc@hotmail.com ou no meu blog.
    Estarei esperando a sua resposta.
    bj

    http://lovefashion-cl.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi Ciléia!
    Uso o Photoshop, Art Rage, Paint Tool SAI. São todos pagos, mas não me recordo dos preços (comprei já faz um tempo)... o Photoshop é o mais caro entre os 3 por ser profissional.
    Infelizmente não posso liberar o uso de imagens para criação de template, se quiser encomendar comigo é só me passar mais detalhes da ilustração que te passo um orçamento. Beijos

    ResponderExcluir
  12. Nossa que bacana muito legal, é a melhor época de nossa vida, não temos preocupações com nada. infelizmente não pude conviver com minhas avós, mas tmb me divertir muito minha brincadeira favorida era fazer festa de aniversário para minhas bonecas era um sussesso todas as bonecas da vizinhaça compareciam tinha presente e tudo muito legal aiai bons tempos aqueles.

    ResponderExcluir
  13. Oi Ceicinha!
    Não cheguei a brincar de bonecas, mas eu fazia festinha de aniversario para meus cachorrinhos de brinquedo! minha mãe fazia bolo e tudo. Quando ela estava na correria, eu fazia bolo de barro mesmo e era divertido assim mesmo! era tão gostoso. ; -)

    ResponderExcluir
  14. Essa do vagalume é boa.Verdade,aonde foram parar os vagalumes,hoje não se vê mais.Na minha casa quando era criança eu via direto.Estão acabando com nossa natureza.
    Infância,lendo seu texto deu uma saudade da minha.
    Era delicioso,eu também passava na casa da minha falecida avó materna.Saudades!!!
    O bom é esta nóstalgia,boa que fica e as histórias que conto para meu filho.Coisa do tipo andar de cavalo,tirar leite da vaca,ver uma cobra de pertinho,nadar na cachoeira.....e assim vai.

    Até!

    ResponderExcluir
  15. Cacau,
    Sim, onde foram parar os vagalumes? a noite era uma "revoada" deles! a ultima vez que vi um vagalume, estava solitário, foi em 2007!

    ResponderExcluir
  16. verdade,agora me lembrei,há um tempo atrás eu também vi um solitário,no interior de São Paulo.
    Coitados!Estão perdidos!!!

    Parabéns sempre!

    ResponderExcluir
  17. Cacau,
    É isso, eles estão perdidos e por isso não se reproduzem mais. E agora? quem poderá salvar os enigmáticos vagalumes?? :(

    ResponderExcluir
  18. Nossa Ila como você descreveu bem, escreve tão bem quanto desenha,deu pra me transportar em sua História e me deixar ir nos detalhes,parece que não se esqueceu de nada pareceu tudo completinho,delicia de ler.
    Angela

    ResponderExcluir
  19. Angela,
    Nhom, obrigada! :-D

    ResponderExcluir
  20. Emerson Alecrim26 julho, 2011

    Caramba, Ila!

    Esse texto parece a descrição da minha infância no interior do Paraná. Saía de São Paulo para ir à casa do meu avô uma vez por ano. Era tão divertido que o lugar parecia mágico! Bons tempos, hehe...

    ResponderExcluir
  21. Alecrim,
    As vezes tenho impressão que aquele tipo de infância não se repete mais... acho que as avós modernas não tem mais aquelas mãos mágicas, a paciência, a calma...

    ResponderExcluir
  22. Também me identifiquei com o post!!
    Mas a gente quase nunca usava a piscininha, banhos de chuva eram mais frequentes... e quando a chuvinha de verão não vinha, o jeito era apelar pra banho de mangueira. =)

    ResponderExcluir
  23. Eu também passava as férias na casa da minha vó, mas a diferença é que ela morava em São Paulo e a diversão era ir passear no shopping ou a ida anual, entre primos, pro Playcenter! heheheeh

    ResponderExcluir
  24. Lari,
    No interior chovia muito no verão, e eu adorava ficar enfiada embaixo da cobertura da garagem, só para sentir aquela água morna caindo lá de cima... claro que a brincadeira não durava muito tempo, pq logo vinha alguém falando para tomar cuidado com os raios e com a friagem! ;-P

    Denise,
    cara, e pensar que eu achava shopping a maior novidade do mundo também, cheguei a fazer excursão com as escola para Bauru! haha

    ResponderExcluir

Para orçamentos, por favor envie um pedido com maiores detalhes, através do meu e-mail profissional ilafox@gmail.com

Ah, e obrigada pela visita e pelos comentários! :-D

Ila Fox
Ilustradora